segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Satisfação em Estudar - Parte II

Continuando a última postagem, vamos falar sobre SATISFAÇÃO. Hoje, mais especificamente, sobre FORMA DE ENCARAR O ESTUDO.
Eu sempre encarei os estudos com uma visão bem diferente que as pessoas costumam encarar. Não sei se você, que é nosso leitor e acompanha as postagens, já percebeu, mas tudo o que falamos no blog costuma ser bem descontraído e sempre tem uma relação com alguma coisa divertida: um jogo, uma piada, etc. Deve ter percebido que sempre falamos de jogos de computador e matemática, falamos de livros e redação, falamos de prova e diversão, sempre com esses assuntos andando juntos. Pois é, hoje vamos contar um segredo de como estudar e ter alegria nisso!
Quando criança meus pais sempre compravam brinquedos pra mim onde eu tinha que construir coisas. Conhece um tal de crie-e-monte? Vou deixar umas fotos abaixo pra você conhecer.

Eu me divertia muito, porque eu construia as minhas próprias cidades, meus robôs, minhas naves espaciais, etc. Criança, você sabe como é, né....
Você deve estar se perguntando: "O que isso tem a ver com estudar?" TUDO!
Quando eu cresci mais, entrei para a escola e comecei a estudar, eu acreditava em mim mesmo, pois des de cedo em minha vida eu criava as coisas, brincava de aprender. Não tinha medo do novo, não tinha medo de experimentar, pois eu era capaz, já tinha provado pra mim mesmo, quando menininho, que poderia fazer coisas maravilhosas, mesmo com pequenos brinquedos.
Essa lição tão pequena me mostrou alguns passos que devemos tomar para transformar nosso estudo em prazer e alegria. Seguem abaixo algumas dicas de como encarar os estudos:

1) VEJA O ESTUDO COMO UMA OPORTUNIDADE

Você, como esses vendedores de cima, pode encarar o estudo como algo que não vale a pena, ou pode olhar em uma dificuldade ou em uma falta, a oportunidade de crescer.
Uma das coisas que precisamos entender é que estudar não é um sacrifício, mas sim uma oportunidade. Oportunidade de aprender algo e nos divertir, ajudar, crescer no futuro. Cada coisa que você aprender vai te ajudar a criar uma nova brincadeira, ou ganhar dinheiro, ou fazer algo novo. Lembro de um dia em que eu criei um jogo de estratégia parecido com o War no meu caderno escolar antigo que eu não usava mais, onde você joga contra o papel!!! Sim, você pode jogar com um amigo, ou simplesmente, quando estiver sozinho, jogar contra O PAPEL!!!! Quer saber como? Te ensino depois, é só pedir! ^^

2) NÃO TENHA MEDO DE ERRAR
Tenha certeza que você vai errar! Sim, pois todos erramos. Sempre é assim: erramos, erramos e depois ficamos felizes por ter conseguido. É normal, mesmo que todos os outros já tenham entendido como fazer e quando nós demoramos a aprender. Não tenha medo, vá fundo e tente, pois é melhor se arrepender por ter tentado do que errar por não tentar. Todos erram muito pra depois acertar.

3) ACREDITE EM VOCÊ
Acho que esse é o maior segredo para que você sinta satisfação em estudar: Acreditar que você pode. Quando desistimos antes de tentar, e nos acostumamos a fazer isso, nunca vamos ter segurança em fazer as coisas nem experimentaremos o sabor de ter conseguido!


4) MONTE O SEU BRINQUEDO COM O QUE VOCÊ TEM
Retirado de http://1.bp.blogspot.com/_CBLoGRTVxI0/Sqd_glNpPzI/AAAAAAAAAw0/dIM_duczNMI/s400/faca-voce-mesmo.jpg

Não quero dizer que você precisa montar brinquedos, mas que você deve fazer experiências, testar o que aprender e aplicar na sua vida o que aprende. Crie jogos, crie experiências, imagine como funciona algo, se questione do porquê das coisas, se pergunte o que tem a ver com sua vida aquilo que você estudou, seja criativo, encha sua vida de significados e momentos agradáveis, e use o que você lê, ouve e sente para isso!

5) DIVIRTA-SE

Tire aquele sentimento de monotonia e preguiça de você e se encha de expectativa. Transforme a tristeza em estudar em alegria. No momento de estudar, se descontraia, invente coisas, se premie quando conseguir aprender algo. Depois de aprender, invente alguma coisa, faça as coisas do seu jeito. Divirta-se! Não transforme o estudar em algo tedioso e sem graça.


6) DESCUBRA  ALGO ÚTIL PARA FAZER COM O CONHECIMENTO

Imagem de http://wp.clicrbs.com.br/maiscanoas/files/2010/06/robo2.jpg
Me lembro de várias vezes em que eu queria brincar de alguma coisa, mas não tinha o brinquedo, ou tinha alguma coisa que me impedia de brincar. Certo dia, quando criança, imaginei em fazer um bondinho em meu quarto, imitando o bondinho do pão-de-açúcar. Mas eu não tinha um bondinho em casa, lógico. O que eu fiz? Pedi um barbante para minha mãe e criei uma caixinha com o meu crie-e-monte. Amarrei o barbante no pé de minha cama e depois na gaveta de cima do armário, passando o barbante por um furinho da caixinha. Meu Deus, como fiquei feliz, pois com um simples barbante e uns quadradinhos de brinquedo, eu tinha meu próprio pão-de-açúcar, em meu quarto!!! Agora meus soldadinhos de plástico podiam subir o "morro" do armário. Mas tinha um problema, pois quando o quadrado estava no meio do barbante, ele descia por causa do peso, ou então ele deslizava sozinho, pois não tinha nada para segurar... Ficava eu matutando, com a minha cabecinha de uns 9 anos, como prender o bondinho na posição que eu queria, sem deixar o barbante ceder muito por causa do peso... O que fazia? Botava dois barbantes ao invés de 1, e colocava um pininho no buraco, que eu retirava quando queria movimentar o bondinho.
Ok, muito linda essa história, mas o que tem a ver com estudar? TUDO! Pois quando iniciei minhas aulas de física na escola, eu não precisava entender o que o professor dizia, pois eu já tinha EXPERIMENTADO em minhas brincadeiras questões como gravidade, movimento retilíneo, atrito e forças. Tudo já estava em minha cabeça, mas com outros nomes.
Posso contar muitas outras experiências (como quando eu usei as matrizes das aulas de matemática para fazer um joguinho no meu computador, ou quando fiz um túnel de vento usando lençóis, ou quando fiz um castelo em uma beliche, ou quando me imaginei sendo um grande navegador indo pras Índias), mas o texto vai ficar enorme, e essa não é a intenção. Em todos esses momentos, o que eu aprendi na escola ou em livros, tudo foi utilizado em minhas brincadeiras, em minha diversão. Como não aprender desse jeito?
Descobri que tudo que ouvimos, vemos, cheiramos, sentimos... Tudo é útil!!!

7) LEMBRE-SE DAS COISAS BONITAS


Sempre se lembre que aquilo que você aprende é usado por uma pessoa para fazer coisas bonitas e interessantes. Lembre-se, por exemplo, que biologia, por mais que seja chata, é o que faz com que muitos médicos curem pessoas, que casais possam ter filhos, que laboratórios criem soluções de saúde, que animais sejam bem tratados, etc. Mesmo que você não goste de algo, aquilo é bom e importante e fazer um pequeno sacrifício para aprender hoje, nem que seja só um pouco, vai fazer de você uma pessoa mais completa, mais interessante, mais capaz e te fará alguém que tenha mais a acrescentar aos outros em sua volta.

8) AQUELES NÚMEROS TEM MÁGICA!!!
 
Você gosta de internet? São números! Você gosta de televisão? São números! Você gosta de fazer compras? Dinheiro são números!
Naquela folha do seu caderno, está somente um monte de rabisco de lápis ou caneta, mas lembre-se que esses pequenos números são mágicos, e tem um poder de fazer grandes coisas! Aqueles mesmos números, quando retirados do caderno e colocados em prática em algum lugar mudam, transformam, constroem, colorem, divertem, encantam, sonorizam, dirigem, dançam com a vida, com a realidade, com você!

Então é isso, pessoal. Espero ter ajudado vocês um pouquinho mais!! Abraços!!!

Um comentário:

  1. Vou sugerir a leitura desses textos para meus alunos. Alguns andam tão desanimados ...

    ResponderExcluir

Os comentários do blog são moderados. A proposta é trazer crescimento pessoal com diversão. Bem vindos!

Siga o Estude Menino no Facebook

Entre na página http://www.facebook.com/estudemenino e acompanhe o que acontece aqui no site de pertinho! ACESSE e CURTA agora!